quarta-feira, 3 de julho de 2019

Aplicação de recursos e tecnologias em sala de aula - formação para docentes do 2º ciclo e 3º ciclo / secundário

"A melhor maneira de nos desfazermos de um inimigo, é fazer dele um amigo!"


Tendo por base a aplicação deste ditado popular no que concerne à utilização dos telemóveis em contexto de aprendizagem, concretizou-se, hoje, uma ação de curta duração (6 horas) para docentes da EB/S. 
Nesta formação, a Equipa da Biblioteca Escolar deu particular destaque a recursos e tecnologias educativas, das quais se destacam: Padlet, Rondom Name Picker (Classtools.net), Canva, WordArt, Kahoot e Genially, relacionando-as, sempre que possível, com a integração dos smartphones na sala de aula.

Apesar do calor, ninguém desarmou... E num excelente ambiente de convívio e partilha de ideias, a motivação para a inovação esteve sempre a pairar no ar!




domingo, 2 de junho de 2019

Promoção da leitura nas escolas do 1º Ciclo

Trabalhar a leitura e as literacias a ela associadas, num contexto de mudança em que equipamentos, tecnologias e ambientes de acesso e de trabalho são hoje uma realidade fluida, requer capacidades cada vez mais complexas. (Referencial Aprender com a Biblioteca).
À biblioteca escolar compete proporcionar ambientes formativos e de acolhimento promotores da leitura, de uma cidadania ativa e da aprendizagem ao longo da vida. Nesse contexto, a nossa equipa tem dinamizado um conjunto de sessões com os alunos das escolas básicas do 1º Ciclo.
Assim, nos dias 7, 21 e 28 maio, visitámos, respetivamente, as escolas Domingos Abreu, do Cávado e de Rossas/Guilhofrei para promover as seguintes:

-1ºano - "Destrava Línguas" de Luísa Ducla Soares
-2ºano - "Têpluquê" de Manuel António Pina
-3ºano - "O Senhor do seu nariz" de Álvaro Magalhães
-4ºano - "O beijo da palavrinha" de Mia Couto

 Ficam aqui exemplos de trabalhos produzidos após a leitura das obras.

-Ilustração da obra "Destrava línguas" (Ninho de nafagafos)

-Ilustração alusiva à obra "O senhor do seu nariz"




-Exemplo de questões, elaboradas pelos alunos, para o Mia Couto (no âmbito da obra "O Beijo da palavrinha"
  • O que o inspirou a escrever este livro?
  • Qual foi a sua motivação para criar a personagem Zeca Zonzo?
  • Por que razão esta história tem tanto amor?






quinta-feira, 23 de maio de 2019

Projeto "Leituras com PES para andar" foi divulgado durante a apresentação Pública de Trabalhos de Educação para a Saúde.


No passado dia 3 de maio, os alunos do ensino secundário foram ao auditório Municipal para apresentar os trabalhos realizados no âmbito da Educação para a Saúde. A atividade foi apresentada pelo Vasco do 12ºB, que revelou (e muito bem) os seus dotes ao nível da comunicação.



A introdução do evento esteve a cargo do 10ºB que, com uma música bem afinada, enfatizou, com muito humor, o lado afetivo dos relacionamentos amorosos.
Subordinado à problemática da pressão, que, atualmente, interfere com a vida dos nossos jovens do ensino secundário, os alunos supracitados apresentaram ainda a dramatização “Um dia (de)pressão”. A intervenção desta turma deu particular destaque a uma realidade que teima em não assumir responsáveis, apesar de entranhada socialmente e difícil de contornar. O projeto desta turma foi coordenado pelo professor de Educação Física, Cristiano Mineiro. Ainda sob a coordenação deste docente, tivemos o 10ºA, que apresentou um vídeo alusivo ao Assédio Sexual. Tema bastante atual e com uma abordagem técnica detalhada, permitindo esclarecer o público relativamente às diferenças entre assédio e abuso sexual.
O 10ºB voltou a subir ao palco para apresentar o Projeto “Leituras com PES para andar”, uma articulação entre as disciplinas de Cidadania e Inglês, a Biblioteca Escolar e o Projeto de Educação para a Saúde.  






Com base na leitura de crónicas de Miguel Esteves Cardoso, os alunos da referida turma foram sensibilizados para a vertente mais social/psicológica do cancro. A partir daí, iniciaram a produção de trabalhos de pesquisa relativos ao cancro em si. A vinda, à escola, da Liga Portuguesa Contra o Cancro permitiu a consolidação de conhecimentos alusivos ao tema, particularmente no que toca à prevenção.

O tema do amianto também foi abordado, enfatizando-se o papel desta substância (ao qual estamos expostos diariamente) como fator de risco no desenvolvimento do cancro.

“Morre mais do que mata…” – assim foi concluída esta intervenção, relembrando a expressão da Liga Portuguesa Contra o Cancro no que concerne aos avanços da ciência no combate a esta doença e ao elevado número de sobreviventes, deixando, assim, um sinal de esperança!
Os alunos do 11ºC, coordenados pela professora Teresa Rebelo, apresentaram um vídeo alusivo ao tema do álcool. Neste contexto, foi abordado o papel das relações sociais na iniciação ao consumo desta substância psicoativa, cujo excesso contribui, por sua vez, para a degradação das relações.
A turma D do 11ºano, coordenada pelo professor Miguel Costa, apresentou o testemunho relativo a um projeto de cariz mais social, integrado essencialmente uma articulação com um lar de idosos, bem como a recolha de resíduos. Para complementar a informação, transmitida em palco, por dois elementos da turma, foi divulgado também um vídeo.


Infelizmente, por motivos técnicos, não foi possível assistir ao vídeo elaborado pelo 12ºA – “Um tempo sem tempo”. Contudo, ficou a promessa de uma divulgação à posteriori.
Os alunos do 12ºB inovaram neste evento, ao produzirem um vídeo alusivo ao sexting.“O termo sexting resulta das palavras ‘sex ‘(sexo) e ‘texting’ (envio de SMS) e significa a troca de mensagens eróticas com ou sem fotos via telemóvel, chats ou redes sociais. O maior perigo de sexting é que essas fotos ou mensagens acabem espalhadas pela Net ou nas mãos de pessoas erradas! O fenómeno do sexting é especialmente comum entre adolescentes e jovens adultos. Na grande maioria das vezes as imagens ou mensagens íntimas são enviadas no contexto de uma relação de namoro, mas as motivações são diversas, tema muito atual e com consequências graves para as vítimas”. (InternetSegura.pt)
A concluir esta apresentação pública, tivemos os alunos do 12ºC que, de modo divertido, abordaram a temática do consumo de álcool, salientando o facto de esta ser uma droga lícita / muito tolerada socialmente, mas que, em contrapartida, tem efeitos seriamente nefastos para a saúde dos consumidores.
Estes dois últimos projetos também foram coordenados pelo professor Cristiano Mineiro.
A atividade foi encerrada com a intervenção da convidada especial do evento - Professora Teresa Vilaça da Universidade do Minho. Além de elogiar os trabalhos apresentados, mais uma vez, estabeleceu uma excelente articulação dos mesmos com a importância do bem-estar para a saúde dos indivíduos, valorizando o papel da escola na promoção desse fator (também) indispensável ao sucesso dos nossos alunos.

E, assim, virámos mais uma página de um grande livro, de uma grande história que está a ser escrita, ao longo destes últimos anos, pelos alunos da nossa escola. Um livro cuja leitura tem permitido alargar horizontes no sentido de uma escola mais inclusiva, onde a diferença e a diversidade também marcam lugar…

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Leonardo da Vinci




Estamos em maio, e foi neste mês, há 500 anos que Leonardo da Vinci morreu. Mas tal foi a sua imaginação e tantas invenções planeou pôr em prática, que até à data de hoje podemos usufruir da sua obra.
Pelas mãos dos alunos do agrupamento foram recriadas miniaturas dos seus engenhos, reproduzido o seu rosto em de várias formas e usando diversos materiais.
Esta é uma das exposições temporárias da biblioteca que, acompanhada de livros alusivos ao tema, pode ser visitada até ao fim do mês de maio.

terça-feira, 30 de abril de 2019

Fase Intermunicipal - Concurso Nacional de Leitura

Ontem, decorreu, em Famalicão, a fase intermunicipal do Concurso Nacional de Leitura.
O nosso agrupamento fez-se representar pelos alunos apurados na fase de escola:
-Rosalina Saraiva (4ºG) - EB Domingos Abreu
-Sofia Beatriz Araújo  (4ºD) - EB Cávado
-Carlos Silva (5ºE)
-Ana Catarina Rodrigues (6ºD)
-Inês Gonçalves (6ºD)
-Luciana Campos (9ºE)
-Érica Fernandes (12ºA)

A Mariana Pereira (12ºC) esteve ausente por motivo de doença.


Durante a manhã, realizou-se a prova escrita. Esta permitiu apurar um grupo de cinco alunos por ciclo de ensino. Estes subiram ao palco, durante a tarde, para participarem na parte oral do evento.
A nossa Érica esteve entre os cinco finalistas do Secundário. Infelizmente, a sorte não permitiu que seguisse para a fase Nacional... Contudo, com a serenidade, manifestada ao longo das três provas desempenhadas em palco, revelou estar ao nível de um grande vencedor.

Muitos parabéns a todos os nossos alunos que participaram neste Concurso Nacional de Leitura, deram o seu melhor e isso é que, de facto, conta!


quarta-feira, 24 de abril de 2019

O paraíso são os outros...

Os alunos do 9ºC foram, hoje, à Biblioteca para uma sessão de sensibilização no âmbito da Educação para a Saúde, especificamente a temática da Sexualidade Humana.
O ponto de partida para o debate foi a obra "O paraíso são os outros" de Walter Hugo Mãe.


Reparo desde pequena que os adultos vivem muito em casais. Mesmo que não sejam óbvios, porque algumas pessoas têm par mas andam avulsas como as solteiras, há casais de mulher com homem, de homem com homem e outros de mulher com mulher.
Depois, há casais de pássaros, coelhos, elefantes, besouros.
Os pinguins são absurdamente fiéis, quero dizer: há também casais de pinguins, e até de golfinhos. Tudo por causa do amor.
O amor constrói. Gostarmos de alguém, mesmo quando estamos parados durante o tempo de dormir, é como fazer prédios ou cozinhar para mesas de mil lugares.
Mas amar é um trabalho bom. A minha mãe diz.

Comemorações do 25 de abril - exposição de livros censurados


Durante o Estado Novo, inúmeros livros tiveram problemas de vária ordem com a censura e a polícia política. Nesse contexto, graças à colaboração do Escritor Vieirense, Francisco Duarte Mangas, foi possível reunir um conjunto de obras censuradas e organizar uma exposição (na Biblioteca Escolar) aberta a toda a comunidade escolar. Deste modo, será possível mostrar, particularmente aos nossos alunos, que nem sempre foi possível aceder facilmente ao conhecimento que um livro tem para nos oferecer.
Esta é, sem dúvida, mais uma razão para festejarmos com grande alegria o 25 de abril!



DIA MUNDIAL DO LIVRO


A 23 de abril, comemora-se o dia mundial do livro. A nossa escola assinalou a data com a colaboração de vários docentes. Nesse sentido, foram colados diversos cartões nas mesas e a estratégia foi a seguinte:

- Deixar os alunos que tinham os ​nomes dos autores nos seus cartões lerem o excerto da obra;

- Pedir ao colega que possuía o ​título do livro correspondente para se levantar e mudar de lugar para junto do aluno que leu;

- Incentivar os alunos a passarem pela Biblioteca e requisitarem um livro para leitura domiciliária.

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Exposição de EV 3º Ciclo - Arte e engenho

Está a decorrer, na Biblioteca Escolar (BEVA), uma exposição de trabalhos produzidos na disciplina de Educação Visual (3ºciclo) no âmbito da temática ARTE e ENGENHO.
Nos próximos dias, não percam a oportunidade de nos visitar.


terça-feira, 26 de março de 2019

Workshops de escrita criativa - o resultado está à vista!


Palavras à sorte

Escolhi uma palavra a sorte
e calhou-me “portuguesa”
Não consigo fazer um poema.
Mas que tristeza!

Isto não vai ficar bem
nem com ajuda de magia.
Cada vez que escrevo poemas
Desrespeito a poesia.

Já não vem nada
A esta cabeça oca
Mais vale escrever porcaria
Do que dizê-la pela boca.

Diogo Dias 11A

Cinema com palavras.
Menores com vida.
Abre a janela, cidade aberta.
Vê e ouve livros.
Neste mês de março abre a janela.

Diogo Soares 11A

Arrisca Riscar

Marie é assediada pelo Georges, que lhe rouba a prostituta. Os problemas só começaram...

Diogo Dias 11A

Com vergonha do segundo marido, Alberta mata o cão, dentro das grandes paredes da casa, com as janelas abertas. Duas das filhas, lutam uma com a outra para conquistarem o seu amigo. A escolha de uma luta é um apelo à violência que aumenta no mundo.

Gonçalo Lemos 11A

Quando pensas que a tua vida é má, mas vês uma imagem do passado, no qual crianças trabalham como escravas, quase de graça, sem acesso à liberdade da infância, apercebes-te de que afinal aquele 3,3 a matemática não é razão para o suicídio.

Carlos Alves 11A

Fragmentos

Acordei ontem de manhã de um sono inocente. Comecei a ver, sentir e ouvir, e descobri que estava à descoberta, à procura de algo ou alguém, à procura de um fim, à procura de algo que começasse e acabasse, como a lenha acaba em cinzas brancas depois de ardida, à procura de visões, à procura de diferentes formas de procurar…

Daniel Campos 11A

Braga, cidade bela
Onde os deuses repousaram
Por paisagens quase sentimentais
A cultura foi criada.

Catarina Pereira 11A

Existia um cão
Com um bom coração.
Ele gostava de viajar
Por dentro do mar.

O cão era o capitão,
Chefe do navio.
Não tinha ninguém no coração
Pois o tinha vazio.

Ariana Morais 11A

Quando tudo parece acabar
A música é única opção
Pois com ela conseguimos acalmar
O desespero do nosso coração.

Apesar de tudo piorar
Só há uma forma de esquecer:
Colocar os fones a tocar
E esquecer da vontade de morrer.

José Vilaverde 11A

Retorno ao ponto de partida a fingir que está tudo bem: o corpo rasgado e vestido com roupa passada a ferro como forte, oposto da chegada com restos de chamas dentro do corpo, entre um começo e o outro não há nada senão gritos desesperados sob as conversas.

Carlos Alves 11A

Por mais que o tempo passe
eu não consigo com este sofrimento de amar.
Por isso mesmo eu não sei o que faça,
portanto não me critique por minha raiva descarregar.

Por mais que eu tente não posso fugir
E o melhor que eu faço
É descarregar e a boca abrir.

João Barroso 11D

Poema ladrão.

Homem Ferreira de Melo.

À força de um alento verdadeiro
deixa que a minha solidão
prolongue mais a tua.
Parece uma renúncia que ali vai
a ver fantasmas e a dançar na lua,
a rasgar seu magro cativeiro.
É um carvalho a nascer
nas noites estreladas
até ao abismo da ternura derradeira.

Alberto Nemesio

A tempo entrei no tempo
E a minha voz contente dá as boas noites
E lá fora um grande silêncio
Como um Deus que dorme

A tarde suave e os ranchos que passam
Como quem se salva a tempo
Com mais tempo terei tempo
Sentir a vida a correr por mim

Ana Luísa 11A

Vergílio Meireles

Desgaste, corrosão do que de novo
de ti, de mim, da coisa perguntada,
do silêncio da coisa irrespondida. Entre um começo e outro não há nada
não se as minhas perguntas aos depósitos do nada,
exceto nada da vida vivida
pergunto-te onde se acha minha vida.

Inês Magalhães 11A


Dá-me a tua mão.
Parece uma renúncia que ali vai.
A força de um alento verdadeiro.
Deixa que a minha solidão
Da bolota que cai
até ao abismo da ternura derradeira
a rasgar o seu negro cativeiro! Ser!
Nas noites estreladas
E é um carvalho a nascer.
Dá-me a tua mão companheira.
Do que a vida é capaz...
Para aqui de mãos dadas!
O que o dedal da seiva faz
a ver os fantasmas a dançar na lua.

Bárbara Lobo 11A

Meto-me por dentro, e fecho a janela.
A tempo entrei no tempo
E lá fora um grande silêncio como um Deus que dorme.
Sem tempo dele sairei.
Oxalá a minha vida seja sempre isto
Contra tempo, eterno
O dia cheio de sol ou suave de chuva.
No fim dos tempos serei
o último olhar amigo dado ao sossego das árvores.
A paz que usei, e a minha voz contente dá as boas noites
E entretanto, durei.

Diogo Soares 11A

Se é real a luz branca
julguei possuir estrelas
desta lâmpada
real a mão que escreve
são reais os olhos que olham a escrita?
Ai como estrelas andaram
misteriosas e distantes.

Diogo Dias 11A

Enfim, depois de tanto ano passado
Apesar das ruínas e da morte
Tantas retaliações, tanto perigo
A força dos meus sonhos é tão forte
Nunca perdido, sempre reencontrado
Um bicho igual a mim, simples e humano
Sempre comigo um pouco atribulado.

Ricardo Pereira 11A


Antero de Moraes

Enfim, junto do mar tanto perigo.
O velho amigo hesita dum pensamento.
Um pouco atribulado lamento.
Força obscura? Tortura comigo!

João Barroso 11D

segunda-feira, 25 de março de 2019

Encerramento da Semana da Leitura

"Janelas itinerantes".... Com caixilhos imaginários, a biblioteca abriu a sua janela à comunidade. Foi precisamente no último dia da Semana da Leitura, quando as letras já começavam a repousar um pouco...
Começámos por invadir a EB1 Domingos Abreu, com um poema de Miguel Torga... e outros leituras / declamações se seguiram.

Sei um ninho.
E o ninho tem um ovo.
E o ovo, redondinho,
Tem lá dentro um passarinho
Novo.

Mas escusam de me atentar:
Nem o tiro, nem o ensino.
Quero ser um bom menino
E guardar
Este segredo comigo.
E ter depois um amigo
Que faça o pino
A voar...

Ainda houve tempo para presentear a Vereadora da Educação com a musicalidade das palavras da proposição de "Os Lusíadas" de Luís Vaz de Camões.


"As armas e os barões assinalados,Que da ocidental praia Lusitana,Por mares nunca de antes navegados,Passaram ainda além da Taprobana,Em perigos e guerras esforçados,Mais do que prometia a força humana,E entre gente remota edificaramNovo Reino, que tanto sublimaram..."



A passagem pela Creche concretizou-se no regresso à escola.
A Direção do Agrupamento teve direito ao ponto final...




Muito obrigada à Professora Maria Ferreira e aos meninos do 9º C que nos acompanharam nesta atividade.

A Hora do Conto esteve presente na Semana da Leitura


Era quinta feira. Estávamos quase na reta final da Semana da Leitura e entrámos no mundo da literatura infantil em que lobos são os principais protagonistas desta tarde quente de primavera. 
Pela voz, corpo e alma de Estefânia Surreira, “Tio Lobo” - escrito por Xose Ballesteros e ilustrado por Roger Olmos - e “Mocho Comi” - escrito por Carlos Nogueira e ilustrado por Marta Madureira - surgem com um lobo sempre pronto a engolir inteiro quem lhe aparecer à frente, mas também cheio de ensinamentos na moral final de ambas as histórias. O “Tio Lobo” alerta para os perigos da mentira e da gulodice e o lobo devorador de mochos não resistiu à argúcia do sábio mocho, em “Mocho Comi”.
“A Toupeira que Queria Saber Quem Lhe Fizera Aquilo na Cabeça” de Werner Holzwarth, arrancou gargalhadas até às lágrimas com a toupeira em busca do autor do poio que foi ostentando ao longo da história. 
Um belo fim de tarde para todos os ouvintes. 

Obrigada mais uma vez Estefânia!

segunda-feira, 18 de março de 2019

Semana da leitura - Workshop de escrita criativa


Há palavras que fluem naturalmente como a água corrente de um rio. Outras há que embatem nos rochedos da timidez ou simplesmente se escondem à espera de uma oportunidade para saltar cá para fora. Com a finalidade de libertar a inspiração oculta pelos sorrisos rasgados e o olhar cintilante dos nossos jovens, a equipa da Biblioteca Escolar realizou dois workshops de escrita criativa, um direcionado aos alunos do 11º A e outro ao 11ºD.

As técnicas utilizadas não constituem novidade, mas revelam-se funcionais: “poema ladrão”; criação poética a partir de recortes de frases / palavras; escrita inspirada em receitas, anúncios, rótulos de alimentos, entre outros; produção a partir de artigos de revista, nos quais são riscadas algumas palavras.

O resultado espelhou-se na concentração dos alunos durante estas sessões. Rodopiando de mesa em mesa, de modo a passar por todo o tipo de estratégia, os papéis brancos, inicialmente fornecidos, rapidamente se preencheram de palavras escondidas entre os sonhos, acorrentadas entre as inúmeras tarefas que os currículos atuais exigem.

E assim, do nada (ou quase), a alma lusitana, eternamente poética, se libertou por uns instantes…

«Escreve, se puderes, coisas que sejam tão improváveis como um sonho, tão absurdas como a lua-de-mel de um gafanhoto e tão verdadeiras como o simples coração de uma criança.» (Hemingway , Ernest)

Semana da Leitura: Invasões literárias - alunos do CEF


Dez e vinte e a escola está em atividade plena. Sabemos que os alunos do CEF nos esperam e "invadimos" a sua sala com o livro "A Noite em que a Noite não chegou" de José Fanha. 
O início foi tímido e começou connosco - Ana e Maria João - a dar o mote de leitura em voz alta com entoação. A pouco e pouco a timidez desvaneceu-se e deu lugar a leituras por parte dos alunos deste mesmo livro e também da obra “Quanto vale a Amizade”, escrito por Maria Lúcia Carvalhas e ilustrado por Raquel Pinheiro. Já tinha sido usado na atividade dos alunos de Português Língua não Materna no intervalo anterior, na sala de professores, mas, desta vez, foi o Rafael que leu em alemão e em português, para orgulho dos seus colegas, que o aplaudiram no fim.
Como não podia deixar de ser, por fim, a Ana leu "A Noite em que a Noite não chegou".


Iremos continuar a invadir esta escola com literatura para alargar as escolhas destes jovens leitores.

Semana da Leitura - atuação dos alunos de Português Língua não Materna




Às 8:30 de segunda feira dá-se o ensaio geral da apresentação da Leitura encenada baseada no livro “Quanto vale a Amizade”, escrito por Maria Lúcia Carvalhas
e Ilustrado por Raquel Pinheiro.
O nervosismo é visível tanto nos alunos leitores - frequentadores das aulas de Português Língua Não Materna - como nos alunos do Clube de Teatro que os acompanham a fazer o personagem correspondente ao país que representam. 
Vêm de países tão diferentes como a Suíça, a China, a França, a Venezuela e a Inglaterra. Estão a aprender o nosso idioma, mas tentam não esquecer a sua língua nativa. E foi por isso que às 10:20 se apresentaram na sala de professores para lerem excertos deste livro nas duas línguas.
Também os alunos de Teatro conseguiram superar a sua timidez fazendo os quadros vivos do estereótipo do personagem da língua que representaram: uma chinesa de movimentos lentos, uma dançarina sevilhana, um Chaplin divertido, uma rainha de Inglaterra com o seu ar distante, uma alemã da Baviera, a lembrar os Alpes, e Leonardo e Mona Lisa numa pintura ao vivo.
Um momento a repetir pela dimensão de inclusão a que remete, nestes momentos literários.

domingo, 17 de março de 2019

Cerimónia de abertura da Semana da Leitura - 11 março


A semana da leitura visa celebrar a leitura, o livro e o leitor. O nosso agrupamento festejou a leitura através de um conjunto de atividades concretizadas ao longo da semana de 11 a 15 de março.
A cerimónia de abertura decorreu na escola sede e foi iniciada no Bloco A com os alunos do 12 CPH a segurarem as letras (em formato XL) que designam a “SEMANA DA LEITURA”. Neste ponto, foi dada a indicação para que a comunidade escolar se dirigisse ao polivalente.



No palco do polivalente, particularmente os alunos do 2º ciclo, tiveram a oportunidade de assistir a declamações/ leituras de alunos do 9ºC, D e E, orientados pela professora Maria Ferreira.

O Sr. Luís revelou a sua veia poética através da leitura de um poema de sua autoria.

A meio da manhã, os encantos literários ganharam ainda mais cor com a chegada de uma turma de alunos do pré-escolar da EB1 Domingos Abreu. Orientados pela sua educadora (Glória) mostraram que o gosto pelos livros pode surgir previamente à capacidade de ler, quando se usa como ponto de partida para um trabalho aliado às artes e à memorização.



Neste espaço, as atividades do primeiro dia foram encerradas com a atuação da Inês do 9ºD que cantou e encantou a plateia com “A barca da fantasia” dos Madredeus.






O rapaz sem orelhas de burro

A 8 de março comemora-se o Dia da Mulher. 
A Biblioteca Escolar, em articulação com o Projeto de Educação para a Saúde, assinalou a data através de uma sessão de sensibilização no âmbito da desigualdade de género. A sessão foi direcionada aos alunos do 7ºD e teve como ponto de partida a leitura da obra "O rapaz sem orelhas de burro". Este livro enfatiza a necessidade e a coragem de saber marcar a diferença, combatendo estereótipos enraizados socialmente. 

A sessão foi concluída com a projeção das mensagens do PRESSE para assinalar a data.


Dizer bem nas costas - sessão de sensibilização no âmbito do Bullying

Os alunos do 9ºC foram à Biblioteca escolar no passado dia 8 de março para participarem numa sessão de sensibilização no âmbito do Bullying. Esta sessão foi dinamizada pela coordenadora da Educação para a Saúde do agrupamento e foi concluída com uma atividade do PRESSE "Dizer bem nas costas" - atividade simples, divertida e que enfatiza os aspetos positivos de cada um.

quarta-feira, 6 de março de 2019

«Namorar com Fair Play»



A Ação de Voluntariado «Namorar com Fair Play» é um projeto de prevenção da violência no namoro.
A violência nas relações de intimidade tem, muitas vezes, início no namoro entre jovens e traduz-se numa relação desigual em que um dos elementos do casal pretende, através da violência, dominar e controlar a outra pessoa.
Esta ação é um projeto do IPDJ, levado a cabo por jovens voluntários e pretende:
·  Prevenir a vitimização de jovens e a violência com base nas desigualdades de género;
·  Combater a violência no namoro;
·  Sensibilizar jovens para a igualdade de género;
·  Eliminar estereótipos de género promovendo uma cultura de não-violência;
·  Promover uma cidadania participativa.



Em articulação com o Projeto Municipal “Jovens ao leme”, a Biblioteca Escolar / Projeto de Educação para a Saúde acolheu esta intervenção do IPDJ. As ações decorrerem através de sessões de sensibilização direcionadas a várias turmas da EB/S, ao longo do período compreendido entre 25 e 28 de fevereiro.

Sessões de sensibilização com a GNR (Escola Segura)

A GNR (Escola Segura) já se tornou uma presença habitual no Projeto de Educação para a Saúde da Escola.

Além da sessão realizada a 30 de janeiro, no âmbito do Bullying e do Cyberbullying (já divulgada no nosso Blogue) os agentes da GNR (Escola Segura) marcaram novamente presença na nossa escola, nos dias 14 e 21 fevereiro, para abordar, respetivamente, as temáticas da Segurança na Internet e das Dependências. O convite partiu, mais uma vez, da Biblioteca Escolar, em articulação com a Equipa da Educação para a Saúde.
Salienta-se a relevância destas sessões de sensibilização, sobretudo, no que respeita à componente legal dos temas abordados, aspeto que nunca deverá ser excluído quando se pretende uma formação integral dos indivíduos.

terça-feira, 5 de março de 2019

Programa da Semana da leitura 2019



Semana da leitura - 11 a 15 de março




Atividades no âmbito do Referencial Aprender com a Biblioteca

Até ao momento, foram realizadas quatro atividades no âmbito do Referencial Aprender com a Biblioteca:
Atividade nº 1
REFERENCIAL (Áreas A, B e C): Literacias da leitura, dos media e da informação.
NÍVEL DE ENSINO: 3º ciclo
ATIVIDADE: Alimentação saudável ao alcance de todos
ENQUADRAMENTO: Atividade desenvolvida em articulação com a disciplina de Ciências Naturais – 9ºano
Em grupos de dois elementos e com base na lista de subtemas indicada pela docente da disciplina, os alunos realizaram pesquisas orientadas na Biblioteca Escolar, de modo a procederem à elaboração de um cartaz (https://www.canva.com/) ou um pequeno vídeo (photostory 3 ou  https://spark.adobe.com). Os trabalhos foram publicados num padlet (No caso do 9ºC: https://padlet.com/anacunha2001/1a6tyaciu31h)
_______________________________________________________________________________________
Atividade nº 2
REFERENCIAL (Áreas A e C): Literacias da leitura e da informação.
NÍVEL DE ENSINO: 3º ciclo
ATIVIDADE: Vou saber mais sobre a Primeira Guerra Mundial
ENQUADRAMENTO: Atividade desenvolvida em articulação com a disciplina de História 9ºano e o Departamento das línguas.
Em grupos, os alunos realizaram pesquisas orientadas na Biblioteca de modo a recolher informação para procederem à elaboração de cartazes alusivos à Primeira Guerra Mundial, para afixar no placard da Biblioteca Escolar.


 Neste contexto, a Biblioteca escolar dinamizou, em articulação com o grupo de História e o Departamento  das línguas, um conjunto de palestras relativas ao “Remembrance Day” / Comemorações dos 100 anos do Armistício.
____________________________________________________________________________________
Atividade nº3
REFERENCIAL (Áreas A, B e C): Literacias da leitura, dos media e da informação.
NÍVEL DE ENSINO: Ensino Secundário – Curso Profissional de Hotelaria
ATIVIDADE: Hábitos de consumo alimentar
ENQUADRAMENTO: Atividade desenvolvida em articulação com a disciplina de Inglês (12ºano)
Pesquisa orientada na Biblioteca relativa a hábitos de consumo alimentar e conhecimento de ferramentas digitais para apresentação dos trabalhos de pesquisa.
_______________________________________________________________________________________
Atividade nº4
REFERENCIAL (Áreas A, B e C): Literacias da leitura, dos media e da informação.
NÍVEL DE ENSINO: Ensino Secundário
ATIVIDADE: Vamos pesquisar mais sobre os perigos da internet
 ENQUADRAMENTO: Atividade desenvolvida em articulação com o Projeto de Erasmus “I SEE – Internet SafEty Education in school”



Os alunos foram sensibilizados para os perigos da internet através da apresentação de alguns vídeos. De seguida, em grupos, realizaram a pesquisa orientada alusivos a vários temas:
  Esquemas fraudulentos; Roubo de Identidade; Compras electrónicas; SPAM (Phishing, Hoaxes ou boatos, Scam); Banca electrónica;    Redes Sociais. A aula foi concluída com a realização de um Brainstorming em que a palavras / expressões obtidas foram apresentadas através de nuvens de palavras (ferramenta Tagul). Todo o trabalho produzido foi publicado num padlet. 
________________________________________________________________________________________
Estão, ainda, previstas duas atividades com alunos do 1º Ciclo, no 3ºPeríodo